Panorama da Gestão dos Resíduos Sólidos nos Zoológicos do Brasil

Main Article Content

Cristina Aparecida Gomes Nassar Anderson Mendes Augusto

Resumo

O presente artigo traça um panorama da gestão dos resíduos sólidos, com ênfase na destinação e na proposição de um índice para análise do impacto ambiental dos resíduos sólidos nos zoológicos brasileiros. O levantamento de dados foi realizado com base em informações sobre a destinação dos resíduos oriundos das seguintes atividades e/ou locais dos zoológicos: varrição; sanitários (papel higiênico); recinto dos animais (detritos); restos alimentares (humanos e animais); carcaças de animais; resíduo hospitalar (veterinária) e material de escritório. Foi constatado que grande parte dos zoológicos brasileiros não realiza a segregação adequada de seus resíduos e tendem a enviá-los para serem dispostos em aterros sanitários. O cenário não varia muito se a avaliação é feita distinguindo administração pública ou privada ou diferentes categorias de zoológicos (A, B ou C). O índice proposto demonstrou que 65% dos zoológicos brasileiros, em relação aos resíduos sólidos, podem ser considerados geradores de impacto médio.

Article Details

Como Citar
NASSAR, Cristina Aparecida Gomes; AUGUSTO, Anderson Mendes. Panorama da Gestão dos Resíduos Sólidos nos Zoológicos do Brasil. Gestão e Gerenciamento, [S.l.], v. 10, n. 10, p. 27-36, set. 2019. ISSN 2447-1291. Disponível em: <https://nppg.org.br/revistas/gestaoegerenciamento/article/view/333>. Acesso em: 24 fev. 2020.
Seção
Artigos